Perigos relacionados à medicina antienvelhecimento

Um dos assuntos mais populares do momento é a utilização de remédios para retardar o envelhecimento, e sem dúvida esse tema merece uma grande atenção, principalmente porque a maioria dos especialistas dizem que os medicamentos ou suplementos, não trazem nenhum benefício ou comprovação sobre o rejuvenescimento.

Além disso, os especialistas destacam que algumas substâncias como a Procaína, o GH ( hormônio do crescimento), a Testosterona, e muitos outros suplementos e hormônios, podem trazer graves problemas à saúde. Mesmo assim, o mercado antienvelhecimento está em alta e movimenta uma grande quantidade de dinheiro no mundo inteiro, através de clínicas e médicos que receitam as tais substâncias milagrosas, muitas vezes sem sequer realizar exames e, de certa forma, enganam os leigos consumidores.

capsulas de remedio, capsulas antienvelhecimento, remedio, pilula, pílulas, ampola, ampola antienvelhecimento, rejuvenescimento facial, elixir antienvelhecimentoEstudos comprovam que o excesso de substâncias como o GH, Betacaroteno, e as vitaminas C e E, podem aumentar o risco de câncer ou tumores. A procaína por sua vez, pode degradar neurotransmissores e apresentar sérios riscos ao coração e ao funcionamento do fígado.

Existem ainda os chamados hormônios bioidênticos, que também não possuem comprovação científica em relação ao antienvelhecimento e não são recomendados.  Todos esses medicamentos podem causar ainda efeitos colaterais como inchaço por todo o corpo, desequilíbrio hormonal, acne, alteração no humor, no sono e uma série de outros fatores.

É importante ressaltar que o envelhecimento não é um problema ou uma doença, e não deve ser visto assim ainda que a sociedade muitas vezes tenha essa pensamento. Para envelhecer com saúde não existem segredos, mas podemos conseguir com uma boa alimentação, praticando exercícios físicos, evitando o uso de drogas, cigarros e álcool, e com uma boa relação com amigos e família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*