O que é e como tratar a endometriose

O que é, tratamento, sintomas, endometriose, causas, sintomas

Saiba o que é a endometriose, as causas, os sintomas e possíveis tratamentos.

Muitas mulheres sofrem com constantes e dolorosas cólicas em toda sua vida, mas o que elas não sabem é que sentir dor não é um processo natural da menstruação, e que ela pode estar ligada a uma doença chama de Endometriose.

A Endometriose nada mais é do que ação inflamatória causada pelas células do endométrio que foram eliminadas pelo útero quando não houve fecundação. Funciona da seguinte maneira: dentro do útero existe uma mucosa chama de endométrio, que é responsável pelo revestimento interno do órgão e que tende a se multiplicar e se tornar mais espesso quando a mulher está ovulando – assim, ele se prepara para implantação do óvulo depois que o mesmo for fecundado. Quando isso não acontece, o útero acaba por expulsar essas células endométricas para fora e, por isso, acontece a menstruação. Em alguns casos, no entanto, essas células acabam se implantando em outras regiões como ovários, intestino, bexiga, pélvis e reto, e acabam sendo estimuladas pelo ciclo seguinte, podendo sangrar e causar dor. Isso é a endometriose.

Mais comum entre mulheres de 25 e 35 anos, a endometriose tem como alguns de seus sintomas, menstruação irregular e prolongada (com um ciclo superior a sete dias); dores fortes e constantes, antes e durante a menstruação; dor durante as relações sexuais e sangramentos urinários e intestinais durante o ciclo. Ainda não é certo o motivo pelo qual esse processo acontece, mas muitos pesquisadores e médicos acreditam que a endometriose está ligada a problemas no sistema imunológico das mulheres, além da genética.

Atualmente cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva sofrem da doença, o que é cerca de seis milhões de brasileiras. Quando não tratada, a endometriose pode causar diversos problemas para a paciente, sendo o mais grave a infertilidade.

Diagnóstico e tratamento

Para fechar o diagnóstico de endometriose, os médicos solicitam uma série de exames, como ultrassonografia, ressonância magnética da pélvis, uma laparoscopia exploratória e um exame sanguíneo chamado de CA-125, que aparece alterado nos casos mais graves da doença.

Os tratamentos são simples e eficazes, e consistem em parar o sangramento menstrual da mulher, com pílulas anticoncepcionais usadas sem interrupção, aplicações de hormônios por injeções e até a implantação de um DIU intrauterino.

Nos casos mais graves, a intervenção cirúrgica se faz necessária, mas com a evolução atual da medicina, é segura e quase indolor. Quando tratada, a endometriose não causa nenhum problema na infertilidade e diminui drasticamente os sintomas que levam a mulher a procurar uma ajuda profissional.

Estudos já mostram que a menopausa também reverte os efeitos e sintomas da endometriose, já que a produção de hormônios cai durante esse ciclo da vida da mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*