Conheça os principais problemas respiratórios e saiba como evitá-los

problemas, respiratórios, inverno, evitar, asma, bronquite, renite, sinusite

Chega o outono e junto com ele chega também o frio. Em pouco tempo, começa aquele fungado nos ônibus, as pessoas começam a espirrar, falar fanho e, ainda, a ficar com a ponta do nariz vermelha.

Não tem muito jeito: esses são os sinais dos problemas respiratórios mais comuns no Brasil, tais como bronquite, asma, rinite alérgica e a sinusite. Locais pouco ventilados e com ar condicionado só servem para agravar o problema.

É claro que todo mundo tira aquele edredom do guarda-roupas ou maleiro e dorme com ele, em quartos fechados, por dias e dias interruptos. Apesar de que ficar em um ambiente quentinho é tentador, essa situação só atrapalha, porque é nessas horas que as alergias acabam dando as caras. No entanto, mesmo tomando todo o cuidado do mundo, o tempo seco e a umidade bem baixa ajuda a aumentar as alergias respiratórias, as doenças mais comuns que afligem as grandes populações, o que agrava nas grandes cidades por causa da poluição e do que conhecemos por inversão térmica: um fenômeno que acontece quando uma camada de ar frio desce para perto da superfície terrestre e retém os poluentes. Dados da Organização Mundial da Saúde atestam que alergias atacam cerca de 30% da população mundial.

Nosso corpo reage de acordo com a temperatura e com o clima. Nossa média é de 37ºC e, quando os dias esfriam o corpo reage contraindo os vasos (em um fenômeno que chamamos de vasoconstrição) para mantermos nossos corpos mais aquecidos. A respiração, por sua vez, demanda uma grande perda de água e calor. Nos climas secos, as vias respiratórias são ressacadas com o ar frio, e a consequência é que isso reduz a produção do muco que é eliminado pelas vias aéreas, substâncias que são repletas de enzimas e anticorpos que ajudam a proteger o organismo.

Assim, as doenças respiratórias citadas acima se proliferam com mais facilidade. Algumas atitudes simples para evitar a contaminação e proliferação dessas doenças: manter o ambiente ventilado, beber muito líquido e manter a umidade relativa do ar alta com a ajuda de umidificadores, ou colocar um balde ou uma toalha molhada no quarto durante a noite. Evite também entrar em contato com pessoas gripadas ou resfriadas, respirar pelo nariz, colocar os lençóis e edredons expostos ao sol e limpos, e evitar contato com bichos de pelúcia, tapetes, carpetes e outros lugares que possam soltar ou acumular pelos e poeira. Uma alimentação saudável com sopas com verduras e legumes ajuda a combater e prevenir gripes e resfriados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*